• Novidades

    segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

    Luciano Huck fala sobre política no Faustão. Ele voltou a ser presidenciável?

    Apresentador disse que não será “salvador da pátria”, mas que quer mobilizar pessoas sobre o tema e ajudar a lançar novos nomes na política. Sobre o futuro, não descarta voos mais altos


    O apresentador de TV Luciano Huck segue firme em seu discurso de que neste momento não pretende disputar a presidência da República, mas declarou que vai participar ativamente como influenciador na campanha eleitoral de todos os níveis em 2018. Em quadro do programa Domingão do Faustão exibido no domingo (7), Huck disse que vai usar o microfone e sua atuação em organizações cívicas para motivar os brasileiros e apresentar caminhos para o país.
    Por meio da atuação em dois movimentos sociais cívicos, o Agora! e o RenovaBR, Huck declarou que quer ajudar a dar acesso a novos quadros na política. “Minha missão este ano é tentar motivar as pessoas que votem com muita consciência. E que a gente traga os amigos que estão a fim para ocupar a política senão não vai ter solução”, complementou. 
    A entrevista foi gravada no final do ano passado, mas Huck, e sua mulher, a apresentadora Angélica, sabiam que o conteúdo seria exibido no primeiro programa do ano. Angélica cumprimentou o auditório com um “feliz ano novo”, mas pareceu desconfortável ao ter de responder a pergunta de Faustão sobre como tinha sido o clima do réveillon do casal. Ela respondeu de forma genérica, dizendo que “sempre chove, mas também faz um pouco de sol”. Ela também cometeu atos falhos durante a entrevista, ao falar sobre 2018 como “ano que vem”.
    Em novembro (não se sabe ao certo se antes ou depois da gravação do programa), Huck publicou um artigo na Folha de S.Paulo declarando que não seria candidato à Presidência da República. Ele dizia que o país poderia “contar com ele”, mas não como presidente. Em pesquisas eleitorais antes da publicação da carta, o artista aparecia entre os favoritos, com maior intenção de voto. 

    Huck diz que não será salvador da pátria

    “Eu jamais vou ser o salvador da pátria e o que vai acontecer na minha também vida também não sei. Eu amo o que eu faço, de estar todo sábado na televisão. Neste momento, começo de janeiro, ainda acho que meu papel com esse microfone na mão, aqui na TV, e motivando as pessoas pode ser até mais importante do que estar lá”, disse. 
    Huck também reforça que não quer participar politicamente pela atuação em um partido político. O apresentador diz que foi “dragado” para dentro do debate político e que se propôs a ajudar com a mobilização social. 
    “No último ano eu fui dragado para uma discussão que eu não levantei a mão, que é você começar a pensar quais são as possibilidades que a gente tem para o Brasil neste ano. Eu me propus a colocar a cara na rua e tentar mobilizar a minha geração. Todo mundo tem de começar a enxergar a política como o único caminho pra você transformar. Tem de aproveitar essa fratura exposta que aconteceu no Brasil nesses últimos dois anos de derretimento da classe política para tentar reocupar esse espaço, ressignificar as coisas, e tentar de fato botar um pouco de ética, de altruísmo, de coisas boas, de gente boa. Quem tá a fim de pensar no próximo. Como a gente pode melhorar avida das pessoas. É um ano super importante. nosso papel é importante que as pessoas saibam que o voto é o único jeito e o melhor jeito de melhorar as coisas”, disse.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    IPTV Brasil

    IPTV Portugal

    IPTV EUA